Blog

Lucro Real: o que é, vantagens e para quais empresas é ideal

Fale agora com um especialista

Lucro Real O Que é Vantagens E Para Quais Empresas é Ideal - TCA Digital

Lucro Real: o que é, vantagens e para quais empresas é indicado

Entendendo o Lucro Real: saiba tudo o que você precisa sobre esse regime tributário tão importante.

Você precisa ou já pensou em enquadrar sua empresa no regime do Lucro Real? 

Se a resposta for sim, este é artigo é ideal para você!

Afinal, vamos explicar o que é e como funciona esse regime tributário, os impostos incidentes, suas vantagens e muito mais.

Então, continue a leitura e se prepare para desvendar todos os segredos do Lucro Real!

Aproveite e leia também:

O que é o regime de Lucro Real?

O Lucro Real é uma das principais opções de regime tributário para as empresas no Brasil. Ele se baseia no lucro líquido apurado pela contabilidade, ou seja, na diferença entre as receitas e as despesas, efetivamente comprovadas. 

Por isso, a empresa deve manter uma contabilidade completa e rigorosa, que registre todas as suas operações e movimentações financeiras.

Mas, e em relação aos impostos?  Veja a seguir!

Quais impostos afetam as empresas do Lucro Real?

Os principais impostos que as empresas optantes pelo Lucro Real precisam pagar são:

  • Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);
  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS);
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Vale destacar que enquanto o IRPJ e a CSLL são calculados com base no lucro líquido efetivo da empresa, o PIS e a COFINS são calculados com base na receita bruta.

Para quem o Lucro Real é vantajoso?

Agora que você já sabe o que é o Lucro Real e como ele funciona, pode estar se perguntando: para quem esse regime vale a pena?

Esse regime pode ser vantajoso para muitas empresas, afinal, proporciona uma série de vantagens importantes, como, por exemplo, a possibilidade de:

  • Deduzir despesas e custos operacionais, como depreciação, amortização, prejuízos fiscais, doações, patrocínios, entre outros;
  • Escolher o período de apuração, que pode ser mensal, trimestral ou anual;
  • Compensar prejuízos de um período em outro, reduzindo a base de cálculo dos impostos;
  • Aproveitar mais opções de incentivo fiscal;
  • Aproveitar os créditos do PIS e da COFINS;
  • Reduzir o risco de autuações fiscais, devido a maior precisão na base de cálculo.

O Lucro Real é vantajoso para pequenas empresas?

Certamente, essa opção é mais comum para empresas de grande porte, com faturamento elevado e margem de lucro reduzida.

Afinal, nesse regime, os impostos são proporcionais ao lucro efetivo da empresa, e não a uma margem fixa presumida pelo governo, como no Lucro Presumido.

No entanto, o Lucro Real também pode ser vantajoso para pequenas empresas, dependendo do seu ramo de atividade e do seu custo operacional.

Por isso, para saber se esse regime é de fato a melhor opção para a sua empresa, é essencial contar com um contador para que ele elabore um planejamento tributário personalizado para o seu negócio.

Assim, será possível identificar a melhor opção para a sua pequena empresa.

Há empresas obrigadas a optar pelo Lucro Real?

Até agora, falamos para quem esse regime é vantajoso, mas você sabia que existem empresas obrigadas a optar por ele?

Isso mesmo! O Lucro Real é obrigatório para as empresas:

  • Com receita bruta anual superior a R$ 78 milhões;
  • Com lucros, rendimentos ou ganhos de capital oriundos do exterior;
  • Constituídas sob a forma de sociedade por ações, de capital aberto;
  • Que se enquadram em determinadas atividades, como bancos, seguradoras e empresas de energia elétrica, entre outras.

Para conferir a lista completa, acesse o artigo 5º da LEI n.º 8.541.

Então, se você se enquadra em algum desses casos, precisa optar por esse regime obrigatoriamente!

Mas, quando essa mudança deve ocorrer?

É possível mudar para o Lucro Real no meio do ano?

A escolha do regime tributário deve ser feita no início do ano!

Portanto, NÃO é possível mudar para o Lucro Real no meio do ano, exceto se a empresa se enquadrar em alguma situação que torne esse regime obrigatório, como:

  • Ultrapassar o limite de faturamento de R$ 78 milhões;
  • Iniciar uma atividade que seja exclusiva do Lucro Real;
  • Obter receitas ou rendimentos de fontes situadas no exterior.

Nesses casos, a empresa deve comunicar à Receita Federal a mudança de regime tributário e recolher os impostos, conforme o Lucro Real a partir do mês em que ocorreu a alteração.

Você precisa de um contador para optar pelo Lucro Real?

O Lucro Real é um regime tributário complexo, que exige um controle contábil rigoroso e uma apuração precisa de todas as receitas e despesas da empresa. 

Além disso, você deve manter um livro específico para registrar o lucro, chamado LALUR (Livro de Apuração do Lucro Real), que deve ser entregue à Receita Federal.

Por isso, é recomendável contar com um contador para realizar a mudança e orientar sobre as melhores práticas para apurar os impostos e cumprir as obrigações acessórias.

Um contador também pode ajudar a:

  • Fazer um planejamento tributário eficiente.
  • Aproveitar as deduções permitidas.
  • Evitar erros e multas, etc.

Portanto, se você precisa ou deseja mudar para o regime do Lucro Real, conte conosco, da TCA

Com a nossa especialidade em Lucro Real, vamos cuidar de tudo para que você mantenha a conformidade e aproveite as vantagens desse regime.

Entre em contato conosco e saiba mais!

QUERO FALAR COM UM ESPECIALISTA AGORA!

Classifique nosso post [type]

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Recomendado só para você
Passo a passo para o mapeamento financeiro da sua empresa…
Cresta Posts Box by CP