Blog

MEI: Descubra quais impostos você deve pagar

Fale agora com um especialista

Com a intenção de auxiliar os trabalhadores informais, em 2008, foram aprovados a lei complementar 128, que alterou o Estatuto das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e trouxe uma novidade, a criação do Microempreendedor Individual (MEI).

Esta lei passou a vigorar em julho de 2009, com o objetivo de legalizar os negócios individuais que ainda não eram reconhecidos, além, é claro, de trazer muitas facilidades e vantagens para o empreendedor.

Para se enquadrar na categoria de MEI, a pessoa não pode ter faturamento maior do que R$ 81 mil por ano e só pode contratar apenas um funcionário.

Se o faturamento for superior a esse valor, o MEI será enquadrado para micro, pequena, média ou grande empresa, dependendo do valor faturado no ano terá que pagar impostos equivalentes, conforme artigo 18 da Lei complementar 123/2006.

Microempreendedor Individual (MEI) E Tributos

O MEI é previsto no Simples Nacional e por isso fica isento dos tributos federais, como imposto de Renda Jurídica, PIS, Cofins, IPI e CSLL. 

Porém deve pagar o valor fixo mensal de R$ 45, se for comércio ou indústria; de R$ 49, para prestação de serviço; ou de R$ 50, quando for comércio e serviços, esses valores são destinados à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS.

É importante ressaltar que estas quantias são atualizadas anualmente de acordo com o salário mínimo.

Vantagens de um MEI

Ao facilitar a formalização, o regime tributário auxilia os microempreendedores a se firmarem no mercado. 

E por isso oferecem diversas vantagens, entre elas estão:

Legalização do próprio negócio

Formalizando o negócio, o microempresário poderá emitir nota fiscal, ter mais facilidades na obtenção de crédito e aumentar a confiabilidade perante o mercado.

Segurança jurídica

No momento em que o empreendedor legalizar seu negócio, ele fica amparado pela lei para qualquer problema que enfrenta.

Menos Burocracia

Para resolver as ilegalidades é muito fácil, basta acessar o Portal do Empreendedor e seguir os passos indicados, tudo de forma gratuita e sem estresse.

Direitos a benefícios previdenciários

Todo empreendedor passa a ser protegido pela Previdência Social.

Sendo assim adquire benefícios como o direito a aposentadoria por idade ou por invalidez, auxílio-doença ou salário maternidade e, ainda, a família tem o benefício de pensão por morte e auxílio reclusão, tudo isso a partir do primeiro pagamento da taxa do MEI.

Possibilidade de contratação

O empresário MEI pode contratar até um funcionário para ajudar no empreendimento, este funcionário deve receber até um salário-mínimo ou o piso da sua categoria.

Sendo assim, o empresário deve preencher a Guia do FGTS e informações à Previdência Social (GFIP), além de depositar mensalmente do FGTS na base de 8% sobre o valor que o colaborador recebe.

Simplificação da escrituração contábil e fiscal

A única obrigação do MEI é comprovar seu faturamento anualmente, com o objetivo de comprovar que não ultrapassou R$ 60 MIL. 

E para isso o empreendedor deve fazer a declaração anual do Simples nacional- Microempreendedor individual (DASN-SIMEI).

Esta declaração é feita de forma simplificada e rápida, bastando o empreendedor informar seu rendimento anual no Portal do Simples Nacional.

Crédito para microempreendedor individual

Com o MEI, o empreendedor tem o direito de abrir conta bancária empresarial e solicitar financiamento com redução de tarifas e taxas de juros adequadas como incentivo para fazer o negócio crescer.

Menos tributos

A cobrança de tributos em relação ao MEI é mais barata e feita de forma unificada, ou seja, esta cobrança é efetuada mensalmente, sendo um valor fixo no qual estão inclusas as taxas destinadas para o INSS, arrecadação estadual (ICMS) e arrecadação municipal para prestadores de serviços (ISS).

Serviços gratuitos

O microempreendedor tem direito à assessoria contábil gratuita para a realização da inscrição até a primeira declaração anual simplificada da microempresa individual (DASN – SIMEI), por meio de uma ampla rede de empresas contábeis optantes pelo Simples Nacional.

Apoio técnico do Sebrae para MEI

Sempre que o empreendedor achar necessário, poderá contar com a orientação e assessoria do Serviço de Apoio às Micro e pequenas empresas (Sebrae). 

A entidade oferece cursos e planejamentos de negócios com o objetivo de capacitar os empreendedores para se tornarem aptos e bem mais preparados para o mercado de atuação.

Fonte: Jornal Contábil

Classifique nosso post [type]

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Compartilhe nas redes:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Veja também

Posts Relacionados

Descubra Agora Mesmo Qual O Cnae Ideal Para MÉdicos Blog - TCA Digital

CNAE: qual o código para médicos?

Descubra qual o CNAE ideal para profissionais médicos A Classificação Nacional de Atividades Econômicas é crucial para que suas atividades sejam realizadas de acordo com a legislação. Evite problemas fiscais com a definição correta do CNAE para

Recomendado só para você
Imposto ganha novas regras com a publicação da Instrução Normativa…
Cresta Posts Box by CP